sexta-feira, 26 de abril de 2013

Demons

Por vezes não é um penteado, um estilo, ou mesmo um estilo de vida que nos definem como pessoas.
Por vezes não é um fato que nos define, ou um trabalho.
Por vezes não existe nada que nos defina, mesmo quando somos facilmente definidos.
Não são as desilusões, nem as surpresas. Nem as dúvidas ou as certezas.

Serão as batalhas que enfrentamos? Ou os demónios que criamos?

Faria sentido que fossem os demónios. 
Esses geralmente são culpa nossa, a nossa resolução a algo que criámos previamente.

Serão as batalhas que enfrentamos? Visto que essas são tantas vezes internas...



Ou serão então as escolhas que fazemos?
O que fazemos, como, quando, quem...

Estas escolhas, estas dúvidas, apresentam-se sobre as mascaras que colocamos.

Serão as mascaras que nos definem?

Eventualmente são essas que mostramos ao mundo, acima de tudo previamente referido.
São essas que encarnam os nossos demónios. São essas que são as nossas projecções.
E nós acabamos sempre por projectar aquilo que queremos ser.

What are we but demons?


Sem comentários :

Enviar um comentário