domingo, 27 de outubro de 2013

Por vezes apetece-me.

Por vezes apetece-me ser resgatado.
Apetece-me que alguém, novo, se aperceba o quão mal isto me faz, e me obrigue a ter uma vida nova.

Por vezes faz-me falta algo que não me traga aquela vontade de desaparecer.
Aquele desejo de ir e não voltar, aquela necessidade de fugir.

Por vezes apetece-me alguém que me faça ficar.
Ficar a ver as ondas passar, ouvir a música até ao fim sem passar a frente.

Espero que tenhas uma vida melhor que a minha, tu, esse alguém.
Ou pelo menos mais simples. Mais descomplicada, mais leve. Mais apenas tua.

Por vezes apetece-me ser o Frutas que eu preciso ser.
E não o que precisam de mim.
But some of us don't really have a choice, do we?

Sem comentários :

Enviar um comentário