quinta-feira, 23 de abril de 2015

See you Again

Por vezes, as cenas mais pequenas, se nos apanham desprevenidos são as que mais nos fodem o sistema.


A ultima vez que aqui escrevi foi um texto cheio de ódio e raiva. Não vou dizer que esses sentimentos tenham passado, mas o facto de estar na minha só me tem provado que é tudo farinha do mesmo saco.

Mas não é sobre isso este post.

Este post é sobre A vida, curioso até o nome do blog ser a vida duma fruta, vai se lá adivinhar estas coincidências.

Hoje vi, finalmente, o ultimo Fast&Furious, e tenho a dizer que não estava preparado de forma alguma para aquela porra.

Vi o filme todo com o coração nas mãos porque não sabia se ele ia ou não morrer no filme, coisa que não aconteceu, mas a tensão era bem real...

Aquela cena final trouxe-me todo um mar de sentimentos que por mais que tente enterrá-los estou agora a compreender que vão ser a minha cruz durante uns tempos muito largos. Toda a cena de Família, filhos.... mas especialmente este ultimo.

Antes este tipo de situação nem mexia comigo, passava-me inteiramente ao lado, agora parece que falta um pedaço de mim que não sei explicar, e por mais estranho que seja, a saudade desse pedaço é grande como tudo.

Ter saudade de algo que não sabemos explicar nem identificar bem, é qualquer coisa de bom sem dúvida, mas provavelmente, será algo haver com família.

Não bastava já isto, este foi o primeiro filme da saga que fui ver sozinho, por estar sozinho. Mais uma chaga para me lixar o juízo no meio de tudo o que já se passava no filme.

Again, perco-me um bocado no que vinha para aqui dizer, o que por si próprio já mostra o que me atrofiou o sistema. 

Dou por mim a ver fotos e vídeos antigos, a pensar quando é que vou ter o que será sempre meu. A ver que somewhere down the line. Parte de mim foi para um caminho diferente do que eu fui, acabando por ficar incompleto.

Until I see you again my better half...

Sem comentários :

Enviar um comentário